Amo o pai do meu filho e ele diz me amar, mas tem outra

Olá, tive um relacionamento de 1 ano, onde engravidei, mas tínhamos muitas brigas e por esse motivos decidi terminar assim que nosso filho nasceu, quando nosso filho tinha 7 meses tentamos mais uma vez, mas falhamos. E desde então estamos separados.
Hoje ele tem uma namorada, namora ela acho que uns 2 anos, e ela está grávida.
Ele só fala comigo quando ela não está por perto, sempre me tratando super bem, se preocupando comigo e com o filho, mas só quando ela não está por perto. porém ausente na paternidade, pois ela o proíbe, morre de ciúmes de mim.
E toda vez que ele ver o filho e me trata com muito carinho, as vezes tenta me beijar, e diz sempre me amar. Antes de ela engravidar eu tentei voltar, reconstruir nossa família, mas ele dizia que não daríamos certos juntos.
Sofri horrores.
E agora ela grávida, ele me disse esses dias que me ama, que gosta muito de mim, tentou me beijar. Eu o amo, não quero destruir a família dele, mas eu o amo.
Será que ainda temos alguma chance? Pois assim como ela tem um filho dele, eu também tenho. Eu queria muito reconstruir minha família com ele, meu filho é tão apaixonado por ele.

3 Comentários

  • Observador 2 de setembro de 2019

    É o conhecido homem mulherengo, “sucessor” dos sutãos. Tratam as mulheres bem, são bons pais. Tive um colega assim, ele ria que a segunda só aceitava a primeira, porque veio antes. Ele chegou a ter um caso que seria a terceira, mas ela desistiu pelo “barulho” que a segunda fez. Mas como geralmente acontece, o primeiro amor permanece e foi com quem ele casou, sem ter oficializado a separação e sem ter deixado de visitá-la. E foi com ela que passou os últimos anos e com quem ele contou quando surgiu a insuficiência renal.

    Resposta
  • ana julia 2 de setembro de 2019

    Alguns homens são ainda primitivos nos seus instintos, ou seja, tem o desejo de fecundar suas fêmeas, como forma de retenção às suas crias, pois é a sua forma de demarcar território para afastar outros alfas, mas dependendo da natureza desse macho, caso seja volátil e instável nos seus desejos de permanecer por longos períodos em uma relação monogâmica, poderão aproveitar os espaços na relação, mesmo por separação, para continuar o seu processo reprodutivo com outra mulher. O ciclos de mudanças de parceiras, só irá parar, nas seguintes condições: a) se não tiver como sustentar novas crias, com outras mulheres b) quando envelhecer e o desejo pelo sexo deixar de ser tanto a sua prioridade na relação d) se a atual parceira conseguir supri-lo fortemente com a sua energia sexual, e) quando desenvolver consciência e aprender com suas experiências, mas existem homens que além de instintivos primários, são ainda seletivos para descarte, pois elegem apenas as parceiras e filhos que lhes interessa, por não terem compromissos com responsabilidades. No seu caso o seu ex ainda procura manter esses vínculos com a criança, o que se pode considerar algo positivo, mas pela velocidade como engravidou a outra, sem estar totalmente convicto de que é a parceira para estabelecer vínculos duradouros e a forma como ele fica te rondando para ter contatos mais íntimos.

    Resposta
  • Ogaiht 5 de setembro de 2019

    Te ama engravidado outra , estando com outra? Isso está MT longe de amor para mim. Me afastaria dele sem pensar

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *