Aborto no casamento

Sou casada há 5 anos, tenho 23 anos e meu marido 50, mas é um moreno que aparenta 35 anos de idade. Há uns 2 anos atrás eu descobri que eu estava grávida, fiquei muito alegre! afinal de contas, eu já sou casada, e tinha 20 anos, mas para a minha surpresa, meu marido não gostou da notícia, e foi logo me falando para eu me virar e ver o que eu ia fazer e para pensar em abortar. Como assim? é uma criança, e apesar de eu não conhecer essa criança, eu já o amava tanto,mais do que eu! mas ele não estava nem ai, me disse que se eu não tirasse essa criança ele não me queria mais,que era para eu sair da casa dele! Gente, eu fiquei sem saída, ainda pedi de joelhos para ele não fazer isso comigo, pois eu o amava muito, ele mesmo assim não me ouviu, o que faz uma pessoa pensar assim? fiquei sem saída, pois eu não me via longe dele, e então me sujeitei ao aborto, aquele maldito aborto!! Hoje eu sofro muito por ter tomado aquela decisão, hoje eu estou com ele, eu o amo muito, mas toda vez que eu vejo uma mulher com um bebe nos braços eu caio ao choro e ele ainda tem a cara de pau de me perguntar o que foi! não sei o que fazer, acho que vou enlouquecer, já pedi perdão a Deus, mas nada me faz esquecer, às vezes penso em ir embora da casa dele, pois sinto ódio dele toda vez que eu lembro disso. já não sei o que fazer, me ajudem, pelo amor de Deus.

11 Comentários

  • s 5 de setembro de 2012

    Não, você não deve se martirizar, querida. Fez o que podia fazer na época para atender ao seu marido e para não contrariá-lo. Então não pense em culpas, mas em responsabilidades.
    No caso a responsabilidade pelo aborto foi dele completamente. Ele, além de exigir isso, não honrou a sua gestação e a sua feminilidade, e pressionou-a; não honrou inclusive à masculinidade dele próprio. Portanto, a responsabilizade é inteiramente dele, pois você desejava ir adiante com a gravidez, mas ele impediu.
    Além do mais, sendo ele bem mais velho, deveria conhecer melhor as emoções envolvidas numa gravidez por parte da mulher. E se as conhece, ignorou-as voluntariamente.
    Você tem razão em sentir-se mal, querida. Descobriu-se grávida, sonhou com isso, pensou em dar uma alegria ao esposo e a si mesma. Mas deve ter levado um choque logo de saída mediante a rejeição do seu marido, que inclusive foi mais adiante e pressionou-a fortemente para que realizasse o aborto; tudo agravado já que partia justamente do seu próprio esposo, o homem em quem depositava integral confiança e de quem esperava acolhida e que se alegrasse ainda mais com você. E ao final, não bastando a chocante decepção com o comportamento do seu esposo, passou pela experiência de um aborto.
    Observe bem que em tudo havia a orquestração do seu marido: seu sonho despedaçado com a rejeição imediata dele, a exigência dele carregada de chantagem de que abortasse, as emoções de conflito pelas quais passou, o fato de ter tentado modificar o seu esposo indo até os seus limites, e finalmente o aborto.
    Observe que tudo está diretamente ligado à atitude do seu marido, aliás resultante dela.
    Seu marido é portanto o responsável pelo aborto e, mais, pelas emoções dolorosas pelas quais você passou.
    Não, você não atravessou uma fase nada simples, querida. Suas forças foram testadas ao limite.
    Deve seguir a sua vida, agora. Não pense no passado e no que o seu marido a fez experimentar, exceto para acautelar-se. Conheceu do modo mais doloroso esse aspecto verdadeiramente brutal e obscuro da personalidade dele, querida.
    E tem razão em sentir-se mal ao lado dele após tudo. Seu íntimo sabe exatamente do que o seu esposo foi capaz.
    Você realmente foi vítima de uma violencia ímpar, querida. E suas emoções em relação a isso são perfeitamente procedentes e respeitáveis. Mas tudo há de passar. Você é jovem, querida, há de refazer-se disso, perdoando-se inteiramente assim que aceitar que a responsabilidade integral do que houve é do seu marido.
    Por ora reconheça a sua tristeza, deixe que ela escoe livremente e, à medida que o tempo corre, há de sentir-se aliviada. Deixe no Passado o que é passado. Olhe para a frente, admitindo que por agora o Hoje ainda não estará perfeito, mas que caminha nessa direção ajudado pela sua boa-vontade. E se sentir que deve, procure inclusive ajuda profissional durante esse período de transição: uma psicóloga ou o seu médico de confiança podem fazer muito por você caso sinta que precisa de reforço.

    Resposta
  • Marks 5 de setembro de 2012

    Acho que você não deve se culpar tanto, erro com certeza sim mas não foi a unica, todos merecemos uma segunda chance, e acho que você deveria se dar essa chance com ou sem ele. Afinal pelo seu desabafo este homem nem de longe a ama, se amasse mesmo não teria feito isso.

    Lestah

    Resposta
  • marilene machado 6 de setembro de 2012

    Cada um com seus problemas meu casamento acabou por conta de uma divida em que me encontro agora, entrei em uma sociedade com uma amiga, abrimos uma loja de calçados e roupas, ela cuidava da parte financeira pois era socia majoritaria, porem investi bem mais do que ela , ela desistiu da sociedade por nao saber administrar, fiquei com a loja tenho uma boa clientela porem não estou conseguindo repor mercadoria tudo oque recebo é para paguar contas , cheques devolvidos emprestimos, meu marido nao aceitou que eu deixace pagar as contas de casa nao quis assumir as contas sozinho , entao começamos a brigar eu resolvi sair da minha casa e morar sozinha , nao consigo achar uma saida, estou depressiva pois pensava que eramos um casal sempre ajudei ele em tudo o precisou cuidando ate mesmo dos pais dele e um irmao psiquiatrico isto me fez perceber que meu marido so precisava da minha bonificação em casa, me sinto fraca sem forças busco em Deus uma soluçao sempre fui honetsa em minhas contas ,se por ventura tiver alguem disposto a abraçar minha causa agradeço, bjusssssssssss Marilene

    Resposta
    • rrrrrr! 14 de setembro de 2012

      Perdão. Seu casamento não deve ter acabado por causa de uma dívida. Mas por conta de um companheiro safado que não desejou partilhar desse percalço e gostava mais talvez de ‘melhores’ paragens, onde pudesse somente deitar-se à beira da piscina com um refresco de abacaxi geladinho, sem jamais precisar sequer lavar o copo após.
      Não deixe que esse canalha ‘habite’ os seus pensamentos, a modo de esgotá-la. Tem agora coisas mais importantes com que se preocupar, afinal. E esse crápula deve ocupar o lugar que lhe compete, a saber, o último dos insetos na cadeia alimentar!
      Você pode. Pode sim retomar a sua vida e fazê-la vir a ser aquela que pretende.
      Você consegue!
      É uma sobrevivente! Orgulhe-se sem soberba. É de fato uma sobreviente!

  • Luci 7 de setembro de 2012

    Gatinha, eu não sei qual a sua condição, se está perto de familiáres, se depende economicamente dele, etc…
    O que posso dizer, com convicção, é que o casamento lhe confere direitos e, em NOME DA VIDA, vc poderia sim, ter esse filho e ele ter que arcar com todas as responsabilidades, inclusive de moradia e despesas suas e do seu bebê, mesmo vc saindo de casa.
    Impondo o aborto, ele expos vc á complicações, inclusive a risco de morte, visto que o aborto nao é legal no Brasil e vc teria que recorrer a métdos e processos desassistidos pela classe médica.
    Você aind está nova e quer viver… quer ainda, perpetuar sua espécie, o que é um DIREITO SEU. SEU MARIDO JÁ DESISTIU DE VIVER e, se isso é verdade, o melhor método de evitar uma gravidez é NÃO TRANSAR, ou seja, MANDA ELE BATER PUNHETA.
    Procure um advogado e veja se as informações conferem e, caso aconteça uma nova gravidez(acredito que você vá evitar para não ser doloroso novamente), vc busca o apoio da sua família e processa ele.
    A MAIOR PROVA DE AMOR QUE TEMOS E A DE UM FILHO e se este animal que se diz seu marido não lhe permite, CAI FORA e vai viver com outro, antes que ABORTOS SUCESSIVOS(é o que vai acontecer se continuar com ele) acabem com o seu sonho de ser mãe por mutilar vc física e psicologicamente, ou ainda CEIFEM SUA VIDA.
    Independente de tudo isso, acho que você poderia pensar em voltar aos estudos, viabilizar condições de sustento. Vai fazer bem pra você e contribuir positivamente nas suas escolhas.[
    BEIJO NO CORAçÃO

    Resposta
    • Karinne Macedo de Paula Santos 31 de janeiro de 2017

      Aplausos pra vc!!! , concordo inteiramente com você… Esse homem e um abutre,. E o corpo era seu o filho também…

  • Luci 7 de setembro de 2012

    Marilene,
    Infelizmente não podemos viver acreditando que uma outra pessoa será solidária as nossas dores e dessabores porque o fizemos no passado em seu benefício.
    Normalmente as pessoas que ajudamos nos acham forte o suficiente para resolvermos nossos problemas sozinhas, então, naufragamos.
    Tive um FROUXO NAMORADO que ao me ver ceder às necessidades da minha família, (quando chegava ao conhecimento dele porque ate pra evitar problemas, eu omitia), ficava puto da vida, porque diminuia a minha disponibilidade, consequentemente, aumentavam minhas cobranças em relação a postura dele, normalmente mesquinha.
    Uma coisa eu te digo: Vc entrou na lama aos poucos, não vai sair de uma vez só. Digo ainda que, pra GANHAR, a gente precisa PERDER algo, ou seja, vc precisará abrir mão de algo para ter PAZ e encontrar o caminho junto às dívidas acumuladas que herdou.
    Não vai ser facil e lhe digo que só você pode priorizar o que é mais importante pra você e, temporariamente, adormecer o restante…
    TUDO PASSA NESSA VIDA e não é a primeira pessoa que se inforca por abandono e/ou responsabilidade dos outros… EU CRIO MINHA FILHA SOZINHA DEPOIS DO ABANDONO DO PAI DELA, na época, era meu “MARIDO”. Ou seja, comprometi minha vida por acreditar que minha filha era tão importante para mim quanto pra ele. Vivo uma luta a cada dia, brigh com um mundo casto, de pessoas preconceituosas que me hostilizam por ser mãe solteira, não me convidam a festinhas de criança, porque ñ ando com um homem à tiracolo.
    Já me desentendi com muita gente por esse motivo, porque NÃO BAIXO A CABEÇA POR SER MINORIA: PAGO MINHAS CONTAS, CRIO POSSIBILIDADES, E CARREGO MINHA FILHA COMO UM TROFÉU.
    Então posso dizer que já vivi dias terríveis. Hoje, ainda com dificuldades de ordem financeira, EU SOU FELIZ, porque consigo viver bem SEM NINGUÉM ME BAJULANDO DIZENDO QUE É MEU AMIGO, PORQUE MEU MAIOR AMIGO É JESUS e, fora ele, N HA ESPAÇO PARA TIRAREM PROVEITO DE MIM.
    ORE, PEÇA A DEUS PAZ PRA DORMIR, acordar melhor, matar um leão por dia, sem se DESESPERAR e SEM PERDER A FÉ, porque NENHUM HOMEM FARÁ POR VOCÊ O QUE JESUS FARÁ. EM NOME DE JESUS, TUDO VAI PASSAR E VOCÊ ENCONTRARA O CAMINHO PARA RESOLVER SEUS PROBLEMAS.
    Beijo no coração!

    Resposta
  • naty 7 de setembro de 2012

    nao adianta tapa o sol com a peneira vc errou muito,,
    em tira uma vida que nao pedio pravim ao mundo se nao queria se tomase cuidado,,
    eu engravidei cm 16 anos morando na casa de minha mae,, era uma moleca
    mim deram concelho pra mata hj ja se passam dez anos e meu filho e lindo e bençoado por deus,,]
    filha vc nao o ama pois que AMOR E ESSE EM ABRIR MAO DE UM PRESENTE QUE DEUS TE DEU,
    ELE JA E UM HOME DE IDADE E NAO VAI PODER SER PAI CM O PASSAR DO TEMPO ENTAO SE AREPENDA DE CORAÇAO Q DEUS TE PERDOA, ENTREGA TUA VIDA A ELE. E ELE TIRA TODA MAGUA ..
    DEIXA TE FAZER UMA PERGUNTA VC TINHA MEDO DE QUE,, JA FOI DIFICIL CRIAR UMA CRIANÇA MAIS AGORA TUDO E MAIS FACIO NAO FALTA CRECHE,,VC PAGOU UM PREÇO MUITO ALTO POR UM HOMEM QUE MOSTROU QUE NAO TE AMA PELO FATO DE NAO QUERER TER UM FILHO COM A COMPANHEIRA DELE,,, VOU ORAR POR VC E VOU OEDI ORAÇAO TAMBEM,, NAO PENSE Q TE JUGUEI APENAS FALEI OQUE EU AXO QUE E SERTO,, BJUS FICA COM DEUS POIS ELE TE AMA INCONDICIONALMENTE,,, BOA NOITE.

    Resposta
  • ana 11 de setembro de 2012

    ele nao te ama nao

    Resposta
  • juuuu 12 de fevereiro de 2013

    ele é casado com outra e não quer criar problemas, com a familia do outro casamento

    Resposta
  • DANDO A AJUDA QUE VC PRECISA. 3 de abril de 2013

    Sabe esta mulher que escreveu tudo errado? Ela pode até não manjar de português, mas ela sabe sobre a vida, e te deu o conselho que uma amiga daria. Minha querida, não quero te botar para baixo, mas tem tanto homem neste mundo, (por incrível que pareça, existe!) e vc esta querendo justo o assassino do seu filho? assassino sim, pois ele só não seria, caso vc tbm quisesse abortar. Mas este não eh o caso. Eu acho que vc eh nova, e deve ter uma porção de qualidades que este homem nunca mereceu, deveria largar essa cara, independente de dinheiro ou qqr coisa, ele não te ama como vc o ama, se não ele não faria uma coisa dessa contigo, e vc pode perceber isto pelo egoísmo dele. Eu escolheria o meu filho ao invés desse cara, pois ele nunca saberá o que vc passou, seus sentimentos, e sua falta de escolha, ele te pregou na cruz, e pior que se esse cara foi capaz de fazer vc matar seu filho, quem sabe o que ele poderia fazer com vc? as pessoas são uma caixinha de surpresas. Fique esperta, que esses caras ai não valem nada, vai ver as vezes, até tem outra e te esconde bem demais para que vc não perceba. Pense bem… vc eh pobre? eh miserável? não tem como dar um tecto para o seu filho? isso não é desculpa, pois já vi gente morando debaixo de barracão, mas acima de tudo, amando o filho… e dando de tudo para ele sobreviver. E mesmo que vc já tenha abortado, vc tem confiança nele? quer viver o resto dos seus jovens dias ao lado de um cara que vc tem ódio de olhar na cara? Meu conselho eh… vá viver o seus sonhos, que creio que inclui um FILHO LINDO PARECIDO CONTIGO e deixe pessoas que não te acrescentam em nada para a sua vida passada. Não se renda a chantagens, se vc pode trabalhar, ou se vc tem uma boa família, vc nunca vai ficar na mão e trocar o sossego por este inferno que vc compartilha dentro de si.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *