par perfeito

Casamento perdendo a chama

Desabafa > Desabafos Masculinos > Problemas no Casamento > Casamento perdendo a chama

Me casei com 23 anos e minha esposa com 18 isso em 2010 hoje em 2013 três anos depois meu casamento está indo ladeira a baixo bom antes minha esposa era muito carinhosa afetuosa e etc mas agora está a perder a chama. Hoje ela me desrespeita não houve minhas opiniões tipo me chama de retardado idiota e ai vai agride muito verbalmente isso eu nunca a tratei mal com palavras e nem fisicamente hoje temos um filho de 1 ano e 10 meses isso tudo começou quando ela começou a trabalhar no segundo turno de 15:40 a 00:00 e ela chega por volta das 01:30 a 2:00 da manha bom eu trabalho também de 8:00 as 18:00 e ela sai 13:00 de casa porque tem que pegar onibus e tem uma baba que olha meu filho de 13:00 as 18:30 hora que eu chego e pego ele, mas ai vem a questão fico de baba ( não que esteja reclamando que estou com meu filho) , não durmo ate ela chegar , sabendo que eu levanto as 06:00 da manhã , e quando ela chega não dá a mínima para mim tipo eu procuro ela e ela nem ai blz mas vão falar que ela esta cansada mas e eu como fico! só a vejo na sua folga onde ela tira o dia de faxina e de manha quando saio resumindo nos não nos vemos perdemos o dialogo ela só me fala de cobranças só lembra de mim quando tem que comprar algo em casa já até pedi para nos divorciamos ela não quer quando falo sobre divorcio ai fica meiga mas só de faixada depois de uns 2 a 4 dias volta tudo de novo nossa relação sexual era de 3 vezes por semana hoje é tipo 2 vezes por quinzena mas quando ela está calma me chama de amor , de meu bem e vida eu a trato do mesmo jeito lhe correspondendo o o que e me dar mas eu quero mudar isso já falei para ela mudar de turno diz ela que não tem vaga na parte da manha falei para sair do trabalho mas ela fez muitas contas ai ficou numa bica. Me parece que ela só me quer como homem de pagar as dividas e manter a casa assim eu não quero, eu quero meu amor de volta como antes já foi assim e hoje não é mais.

Respostas (4)

  • Cacau

    Eu imagino como você está se sentindo… Mas tenha calma. Dê mais uma chance ao casamento de vocês, se você realmente a ama.
    Converse com ela novamente, mas não fazendo muitas cobranças. Mostre a ela os seus sentimentos, o que você está sentindo. Diga que sente falta dela como mulher, que se sente triste ao vê-la só lhe atacando, lhe chamando de palavrões. Proponha tirar umas férias com ela, tipo uma segunda lua de mel.
    Ela deve estar muito estressada por conta do trabalho, então tente conversar com ela de novo sobre isso. Se ela procurar e se dedicar, com certeza vai acabar achando um emprego melhor. Ajude-a nisso também.
    E aí, se nada der certo, se ela continuar agindo dessa forma com você, então talvez seja a hora de vocês se divorciarem pra valer. Afinal, é a sua felicidade que está em jogo…
    Boa sorte, querido!

  • Sandra

    A rotina é capaz de destruir um amor que outrora foi tão bonito, mas sempre existe tempo de tentar concertar a situação. Tenta coincidir um dia de folga com ela, senta e conversa, existem outras opções, ela pode mudar de trabalho, vocês podem economizar nos gastos e ela pode deixar de trabalhar e se dedicar a familia, fazer um curso que possa fazer com que encontre um trabalho melhor. Se você tem certeza que ela pode voltar a ser o que era antes (sabendo que a maternidade também muda muito a mulher e o homem tem que ser compreensivel), então é hora de você apertar e deixar claro que vocês são um casal, não amigos que dividem uma casa, e que para voltar a ser como era, é necessario fazer mudanças na vida dos dois, basta saber por onde começar!!!

  • sinai

    casamento em crise a melhor coisa é o darem se um tempo,pos isso pode até ser bom,uma vez que a saudade pode mexer com um dos dois,e quando forem a reencontrar se e pode rolar um clima diferente,caso nao,sugiro k a pessoa tente uma nova relacao,mais tanbem nunca mais nunca mesmo a pessoa deve ficar com alguem so pra esquecer a outrem

  • s

    Ela deve estar ferida por ter que bancar parte das despesas da casa às custas de deixar o filho privado dela boa parte do dia/noite, suportar um horário desgastante, receber suas cobranças sobre sexo, etc. Ela está sobrecarregada. Sem contar a preocupação de deixar o bebê em casa com uma mulher de fato estranha, pois não é a mãe jamais seja como for, para sair ao trabalho.
    Ela sabe que não pode deixar o emprego. As contas não enganam. Talvez a saída fosse você mesmo arrumar outra colocação ou estender a sua jornada no emprego que ocupa, caso seja possível, a modo de aliviá-la. Talvez ela concorde. É propor e ver se ela acha adequada a medida.
    Diga que a ama, que quer a sua vida amorosa com ela, e somente com ela!, de volta; e que está disposto a suprir o salário dela, ou parte dele, com outro emprego ou com uma jornada estendida.
    Mas não pára por aí. Ainda será paciente com ela diante dessa readaptação caso seja aceita, à qual ela de algum modo deverá talvez um pouco temer e paralelamente ir enfrentando aos poucos. Precisará também reconquistá-la para si com muito carinho e demanda de tempo, pois ela atravessa um período frenético e poderá demorar para reestabilizar-se.
    Agora é a Razão que usará, bem como a sua sabedoria, o seu poder de estratégia e a sua paciência como homem do casal em favor da união, da esposa e do bebê. Grande é a tua tarefa. Mas é homem e saberá administrar sem esmorecer, visando o seu objetivo. Não é o que deseja? Tua esposa de outrora de volta para ti, e o bebê cuidado pela mãe? Pois eis aí. É analisar e agir, homem, e o premio da vitória bem poderás obter!
    Você pode. É homem. Consegue.

Deixar uma resposta

Não são aceites comentários que ultrapassem o limite de caracteres ou utilizadores com vários nomes.
Aviso
O conteúdo que estás prestas a ver pode ser considerado ofensivo ou inapropriado. Poderá ser necessária autorização por parte de um adulto. Se não tens mais de 18 anos ou és facilmente ofendido/a clica em Sair.