par perfeito

A mulher da minha Vida

Desabafa > Desabafos Masculinos > Problemas Amorosos > A mulher da minha Vida

Bom dia, tenho 22 anos e a minha história que hoje venho aqui desabafar começou em Abril deste ano.
Na noite de 21 de Abril como era habitual fui tomar um cafezinho mais o pessoal pois era fim de semana.
Nessa noite nem estava com muita vontade de sair mas devido à insistência de meus amigos acabei por ir.
Uma amiga minha tinha também convidado umas amigas suas para também irem, amigas estas que eu só as conhecia de vista.
Bem eu e meus amigos chegamos primeiro ao bar, tomamos um café e tal até que chegaram as amigas da minha amiga.
Nossa fiquei pasmado quando vi uma das suas amigas, como era bonita, eu já tinha visto em algumas fotografias no facebook.
Durante toda a noite não consegui desviar a minha atenção dela, cada vez ficava mais impressionado com a sua maneira de agir, com o seu a vontade perante as suas amigas, perante nós que não nos conhecia e também pela sensualidade empenhada em cada movimento. Chegou uma altura da noite em que todo o pessoal foi dançar e nós também fomos, dançamos algumas musicas e o pessoal regressou a mesa mas nos continuámos dançando um com o outro.
Era noite de karaoke, e uma outra mulher do grupo tinha ficado grávida solteira então a minha pequena em tom de brincadeira inscreveu a sua amiga grávida para cantar a música “Mas quem será o pai da criança”.
Quando sua amiga foi chamada para ir cantar logo disse que não queria, e a minha pequena ficou meio mal então eu e um amigo desenrascámos a sua barra e fomos cantar a musica, ela no final veio nos agradecer pelo que fizemos.
A noite continuou muito divertida e ela sempre me impressionou e foi me deixando mais fascinado, quando a noite terminou despedimo-nos com um beijo e fomos ás nossas vidas.
Como fiquei fascinado por ela logo no dia seguinte procurei o seu facebook e fiquei horas vendo suas fotos, até que me decidi a pedir-lhe amizade, quando o fiz nunca pensei que ela aceita-se pois eu só a conhecia de uma noite, mas ela aceitou para minha surpresa.
A partir desse momento fomos comentando as fotos dessa noite e a falar cada fez mais chegamos a um ponto que estávamos sempre a falar um com o outro, até que certo dia trocamos os números de telemóvel e passamos a falar muito por mensagem.
A nossa confiança foi aumentado de tal modo que ela em junho deste ano convidou-me para ir ao seu aniversário fiquei super surpreso, aceitei mas pensava sempre que meus amigos também iriam, mais tarde acabei por saber que não poderiam ir nesse dia e fiquei super nervoso pois não conhecia ninguém exceto ela e seu irmão que à muitos anos tinha sido meu colega de turma.
Mesmo assim fui e digo foi mais uma noite que ela fartou-se de me surpreender pela positiva, cada vez ficava mais encantado.
Depois do jantar fomos a um bar com todo os amigos dela, dançamos mas como a hora já era um pouco avançada e também não estava grande ambiente acabamos por nos ir embora, ela foi embora com uma amiga sua, mas no caminho a casa ela me liga a perguntar se não queira ir com ela ao barzinho onde nos tínhamos conhecido, eu aceitei logo.
Esse fim de noite foi espetacular porque tive a possibilidade de falar mais com ela pessoalmente e de dançar com ela, até mesmo tirar fotos juntos, foi muito bom.
Passado alguns dias fomos tomar um cafezinho à beira mar, era um domingo à tarde, véspera de suas férias no Algarve, foi uma tarde muito bem passada, nessa tarde pode falar muito com ela e ter a confirmação que de facto ela era mesmo fantástica.
Entretanto ela foi de férias e nós continuámos a falar muito por mensagem e também pelo facebook onde partilhávamos muito nossos gostos musicais.
Certa noite depois de ela já ter regressado de suas ferias ela teve uma actuação da sua tuna da faculdade e eu na mesma noite tive um concerto com a minha banda.
No final do meu concerto estava-me preparando para ir tomar um copo com meus amigos quando recebo um telefonema dela em que ela estava super aflita me pedindo ajuda pois estava sendo perseguida pelo seu ex-namorado, ela chorava de medo.
Eu lhe dei indicações pois ela estava perdida e reencaminhei-a para um local que ambos conhecemos, à beira mar.
Peguei no carro e fui correndo ao seu encontro, quando cheguei ela saiu do carro e sem dizer nada me abraçou, aquilo me tocou no coração, ela ainda tinha lágrimas em seu rosto, ela me agradeceu.
Ela estava linda nessa noite ela estava com o seu traje da tuna onde cantava.
Para acalmar as coisas aconselhei irmos a um cafezinho super calmo que estava ali ao lado tomarmos um chá.
Durante o chá falamos muito e as coisas se acalmaram, até parecia que estávamos em perfeita sintonia eu sentia-me muito bem por estar ali com ela.
Saímos do café já bem melhor e fomos até ao carro, nós nos riamos pois tínhamos estado num cafezinho, ela com o seu traje da tuna e eu também vestido com a minha farda da banda, toda a gente olhava para nós.
Então ela me pediu para vez o meu instrumento musical, eu fui ao carro e tirei o instrumento, fomos para a praia e lá ouvimos musicas e toquei outra para ela, tentei ensina-la a tocar… etc
Nessa noite estava mesmo muito frio, o céu estava estrelado e tínhamos um mar enorme à nossa frente ficamos bem juntinhos nos cobrindo com a sua capa do traje devido ao frio. A boa disposição reinava e o clima começou a aumentar perante um cenário fantástico até que nos beijamos, foi o melhor beijo da minha vida.
No dia seguinte ao fim da tarde encontrámo-nos num grande jardim numa cidade aqui ao lado, ficamos muito um com o outro e assim começamos um relacionamento que não chamamos de namoro mas que estava sendo fantástico.
Entretanto entrámos em férias e durante as nossas férias passámos muito tempo juntos, fomos a muitos sítios fantásticos e vivemos momentos incríveis, fomos à praia andámos de barco visitámos diversos locais espetaculares, foram as melhores férias da minha vida. Cada vez me sentia mais apaixonado, não conseguíamos passar um dia sem estarmos juntos.
Mas certo dia eu tive uma viagem da minha banda até Espanha e fiquei sem vê-la alguns dias.
Quando voltei não foi possível estarmos logo juntos, e nesses dias seu avô muito amado faleceu, eu nessa altura cometi o meu maior erro em toda a minha vida, arrependo-me profundamente por isso.
Nessa altura tentei sempre dar o meu apoio para que ela se sentisse um pouquinho melhor, mas como nossa relação não era assumida acabei não indo ao funeral de seu avô pois não sabia como ela iria reagir quando me visse perante toda sua família naquele seu momento de fragilidade. Ela esperou sempre que eu aparecesse e eu não fui, ela ficou muito mas muito magoada e terminou comigo, ela disse-me que me amava mas que nós nos tínhamos precipitado e que não nos conhecíamos como devíamos.
Eu quase que supliquei para que ela não abandonasse algo tão nobre como aquilo que sentíamos, mas não mudou de ideias, terminámos mas ficámos bem pois nos amávamos muito.
Muito tempo passou e nós fomos sempre falando por mensagem, eu não conseguia passar um dia sem falar com ela, começamos a reencontramo-nos de novo e nosso clima começou novamente a aumentar.
Até que de um dia para o outro ela deixa de falar comigo e eu nem sei o porquê, insisti com ela e ela me disse que precisava de espaço que não queria falar com ninguém, precisava de ver realmente quem eram seus amigos e de quem sentia falta, de quem realmente era importante para ela.
Desde esse tempo já se passou três semanas e eu estou ficando louco, ela está presente em minha cabeça a toda a hora.
Tenho de referir que quando nós começamos a ter o nosso relacionamento ela me contou algo muito importante, ela tinha uma placa de platina na cabeça devido a um acidente que teve em pequena e talvez precisasse de fazer uma operação super arriscada, podia não fazer essa operação e viver muitos anos, como podia viver poucos se tivesse alguma pancada na cabeça.
A sua operação tinha 50% de possibilidade em resultar, caso não resultasse ela poderia morrer.
Ela me contou isto pois não me queria fazer sofrer, mesmo assim decidi ficar com ela pois a amava muito, ela teve dificuldades em aceitar que mesmo ela estando nesta situação e queria passar toda a minha vida com ela.
Mas com o tempo acabou por aceitar.
Agora que me deixou, que não falamos à semanas não sei o que fazer, o nosso relacionamento agora baseia-se a colocar “gostos” no facebook. Não passo duas horas sem ver fotos de momentos que passamos juntos, já a tente esquecer e não consigo.
Consigo perceber que ela me ama, e que queria estar comigo, mas não facilita e não entendo o porquê.
Depois de ela terminar comigo a nossa relação melhorou pois eu lhe enviei flores, um chocolate com uma mensagem e uma almofada com uma foto nossa. Fiquei sabendo que ela anda com todos os cartões na sua mala pessoal, e que chegou a mostrar para algumas das suas amigas, ela adorou, mas não facilita.
Bem é esta a minha historia, sinto-me perdido, o que mais queria era que tudo isto mudasse e nós ficássemos bem.
Mas não sei o que fazer peço a alguma alma caridosa que se souber algo que possa me ajudar me diga…
Abraços pessoal.

Respostas (2)

  • matuto

    Bem podem ser truques de mulher mimada, meu amigo… Analisa e testa bem. E, ou corta isso, ou já sabe quem ‘mandará’ nesse relacionamento.

  • milva

    Apesar de parecer bem estável emocionalmente, a jovem de fato não deve sê-lo tanto assim.
    Sabedor disso, há duas coisas que pode fazer e então afinal sair de um modo ou doutro desse impasse doloroso, pois ao que parece qualquer coisa seria melhor que permanecer assim: ou a pressiona com vigor a modo de reatarem o relacionamento, ou realmente afasta-se dela de todos os modos, inclusive do virtual, e esquece-a por completo.
    E antes de tudo, analisa bem o seguinte: o mesmo apreço que você nutre pelos momentos que viveram juntos, ela não parece levar em conta além do mais, trocando isso tudo por ensaiar mágoas demasiadamente infantis talvez.

Deixar uma resposta

Não são aceites comentários que ultrapassem o limite de caracteres ou utilizadores com vários nomes.
Aviso
O conteúdo que estás prestas a ver pode ser considerado ofensivo ou inapropriado. Poderá ser necessária autorização por parte de um adulto. Se não tens mais de 18 anos ou és facilmente ofendido/a clica em Sair.