par perfeito

Meu amor tem um filho e meus pais nao aceitam nosso namoro por isso

Desabafa > Desabafos Femininos > Problemas no Namoro > Meu amor tem um filho e meus pais nao aceitam nosso namoro por isso

Oi
É uma situação bem complicada a que eu tenho para contar… conheci o amor da minha vida a uns 2 a 3 anos atrás… temos parentes em comum, e nossas famílias se conhecem tem muito tempo, mas morávamos distantes eu em Mg e ele no Rj, só fui conhecer ele em uma das minhas férias que fui para cidade da minha família e ele também…
Tudo começou só com olhares, até porque ele namorava… ate que há 2 anos atrás fomos conversar e acabei ficando com ele…
gostei muito dele, e ele também dizia o mesmo por mim, quando voltámos para as nossas cidades continuamos a nos falar pela net e ele disse que queria ficar muito comigo ia termina com a namorada dele, quando ele ia fazer isso ela disse que estava grávida dele… nossa foi como um balde de agua fria, mas não deixei de gostar dele por isso!
Um tempinho se passou quando ele definitivamente terminou com ela para ficar comigo, ficamos conversando no msn por muito tempo até chegar janeiro para nos reencontrarmos.. foi tudo lindo estávamos apaixonados, nunca senti uma coisa tão forte como sinto por ele… só que meus pais começaram a desconfiar que estávamos juntos, e falaram muito na minha cabeça que não queria a filha dele com um homem que já tinha filho, que não podiam aceitar isso, que nunca daria certo, e colocaram muita pressão. Eu sou filha única e fiquei com muito medo na época dos meus pais ficarem contra mim, fiquei com medo do meu pai ter raiva de mim e parar de falar comigo, confesso que fui cobarde muito cobarde, porque não quis enfrentá-los para poder ficar com quem eu tanto gosto… abri mão da minha felicidade!! por isso nos afastámos e meu namorado ficou muito magoado, chateado e parou de falar comigo.
Uns meses depois ele voltou com a ex dele, me disse que ainda gostava de mim, mas que eu não quis ficar com ele e que ele tinha voltado por causa do filho!! Ficámos 1 ano separados, o pior ano da minha vida, não tinha notícias dele, procurei em algumas outras pessoas o que eu senti por ele, mas nunca achei, impossível substituí-lo na minha vida e no meu coração!! Hoje depois de um ano resolvi mandar um e-mail para ele, pois não aguentava mais sofrer, penso nele o tempo todo… mandei dizendo tudo que eu sentia, nem tinha esperança que ele me respondesse mas eu mandei, disse que fiz a maior burrada da minha vida sendo cobarde daquele jeito, que se eu pudesse voltar atrás tudo seria diferente, que eu nunca deixei de gostar nem de amá-lo… e que nem que demore uma vida inteira é com ele que eu quero e vou ficar!! Para minha surpresa no outro dia ele me respondeu, fiquei tão feliz, ele me disse que não consegui me tirar da cabeça que  pensava muito em mim ainda, que sentia minha falta… foi lindo, voltámos a nos falar por msn, e ele disse que ainda quer ficar comigo!
Estou morrendo de saudade dele só esperando ele chegar, não vou desistir dessa vez, confesso que o medo da reação dos meus pais é muito grande, pois eles não aceitam, mas quero lutar dessa vez… lutar pela minha felicidade!! poxa não é possivel que eles não podem aceitar meu namoro só porque ele tem filho, meus pais adoram ele conhecem a família dele de muito tempo, porém esse é o único problema!! queria que você me ajudassem, desse alguma opinião… quero lutar pelo meu amor mas não quero o desprezo e a raiva os meus pais!!

Respostas (2)

  • Gilda

    Querida, não sei sua idade, até porque você não mencionou, mas honestamente você precisa se colocar no lugar da moça que ele engravidou. se ele dá corda pra você estando com ela, provavelmente faz isso com outras também. o homem gosta de ter sempre alguém na “reserva” e de tanto isso acontecer tem mulher que passou a fazer isso também. outra: quando você fica com uma pessoa você tem que aceitar ela e tudo que se diga respeito a essa pessoa, e nesse caso você teria que aceitar a criança. conheci meu marido a tres anos atras, comecamos a morar juntos em janeiro de 2012 e de lá pra ca tive que aprender a lidar com a filha que ele ja tinha e te digo…não é fácil. a criança vem “treinada e instruida” pela mãe pra te desacatar. tem que ter saco e paciÊncia. você não sabe o tanto de coisa que aquela criança de apenas sete anos me fez passar. ate pouco tempo ela estava morando aqui comigo, meu marido trabalha direto e eu tive que fazer tudo que era relacionado a ela: levar a escola, buscar, ajudar com as lições de casa, cuidar das roupas e etc. a criança dizia na minha cara que eu nao sabia nada, que eu nao sei falar inglês ( ela é americana), mas porque isso tudo? é o que ela ouvia falar de mim…ate que chegou um dia ela toda vez que fazia lição de casa me pedia ajuda, não escrevia um A sem pedir ajuda, entao eu disse: você nao disse que eu não sei nada, nem falar ingles? nao posso te ajudar nao! e apos muitas coisas desse tipo que tive fazer mesmo sem querer para mostrar que a adulta ali era eu, é que ela melhorou um pouco a convivencia comigo. por fim, a mãe dela pediu para levar ela de volta de repente, e a criança ficou toda feliz, porque lá ela podia fazer tudo que ela preferia e comigo eu nao gosto de bagunça. então, não é fácil, você tem que analisar bem. Deus escreve certo por linhas tortas. so aceitei ficar com meu marido porque apos muito tempo namorando a distancia e sem ele ter falado que tinha filho, quando ele falou eu ja tava muito envolvida, seria dificil. ele foi o unico homem que me deu valor, pois so arrumava homem pra me usar, entao aceitei ele com todos os defeitos dele. o homem certo pra você pode estar vindo ainda, não estrague os planos do Senhor.

  • s

    Se você é maior de idade e tem independência econômica, talvez pudesse, após argumentar com os seus pais e caso eles não aceitassem, optar livremente pelo rapaz. Pois caso algo desse errado entre vocês dois, teria autonomia para socorrer-se independentemente de ajuda de quem quer que fosse.
    Não sendo o caso, precisaria estar muito segura de que o rapaz a apoiaria sem ressalvas no caso de uma ruptura, aceitando a palavra dele sem que seus pais fossem dela testemunhas e que a pudessem defender amanhã.
    Se não tem essas alternativas à sua disposição, mora com seus pais e deles depende, seria um risco ousar desafiá-los ou, no mínimo, se algo de errado ocorresse, poderia encontrar-se em situações bastante difíceis no futuro.
    Se o rapaz de fato a ama e a estima e respeita, deve ele mesmo tratar com os seus pais, dando a eles garantias. Você não pode fazer isso no lugar dele jamais: a uma porque não tem cartas na manga e por ele (e nem por ninguém) empenhar palavra; e a outra porque esse papel compete a ele como homem se bem-intencionado estiver.
    Não se coloque entre ele e os seus pais, tornando-se escudo dele. Isso o deixaria muito confortavelmente defendido para, sem dar qualquer segurança por palavra de honra aos seus pais sobre garantias quanto a você, agir livremente amanhã.

Deixar uma resposta

Não são aceites comentários que ultrapassem o limite de caracteres ou utilizadores com vários nomes.
Aviso
O conteúdo que estás prestas a ver pode ser considerado ofensivo ou inapropriado. Poderá ser necessária autorização por parte de um adulto. Se não tens mais de 18 anos ou és facilmente ofendido/a clica em Sair.